Previsão do tempo

Previsão do tempo para a próxima semana 26/11, chuvas volumosas no RS

Atenção produtores rurais gaúchos, a partir da próxima terça-feira (26), uma nova frente fria vai organizar chuva mais volumosa no Sul, o que pode paralisar as atividades em campo

A partir da próxima terça-feira (26), a formação de uma nova frente fria traz de volta a chuva mais forte que vai inclusive interromper os trabalhos de campo no Rio Grande do Sul.

A sugestão dos meteorologistas é correr com o plantio da soja e a colheita do trigo. Alguns produtores usaram esta semana que passou de tempo firme para fazer o replantio da oleaginosa por conta do excesso de umidade.

No Rio Grande do Sul, de acordo com levantamento feito pela Emater/RS, 28% da área destinada a cultura foi semeada, frente aos 46% em relação ao mesmo período na safra passada. O atraso se deu à quantidade de chuva observada no início da primavera no estado e aos valores ainda elevados de umidade do solo, para movimentação de maquinário agrícola. Das lavouras instaladas, 100% se encontram em germinação/desenvolvimento vegetativo e e, sua maioria, apresentando boa qualidade. Apenas no noroeste do estado houve necessidade de replantio por conta de excesso de umidade e doenças fúngicas na germinação.

Em relação ao trigo, de acordo com a Emater/RS, 2% do cereal está em fase de enchimento de grãos, 18% em maturação e 80% já foi colhido. Foi um rápido avanço nas atividades de campo em relação à semana anterior por conta do tempo mais firme, mas mesmo assim a atual colheita da safra gaúcha de trigo está 4% abaixo da área colhida na safra passada, respeitando o mesmo período. Mesmo assim, a qualidade geral do trigo do estado preocupa, já que o excesso de chuva na primavera deixou o trigo com valores de pH abaixo do esperado.

No Paraná, de acordo com levantamento feito pelo Deral, cerca de 95% de toda a área destinada ao trigo já foi colhida. Das porções ainda por colher, cerca de 5% ainda se encontram em fase de frutificação e 95% estão maturados. A perspectiva atual é de que 86% da área ainda a ser colhida terá boa qualidade e 14% média.

Fonte: Tempo Agora

Etiquetas
Continuar lendo

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo
Fechar
Fechar