Mercado Financeiro

Frango, ovo, milho e inflação em agosto de 2017

Frango vivo e ovo fecharam o mês de agosto registrando, na vigência do real, praticamente a mesma evolução de preços. Ou seja: desde meados de 1994 aumentaram pouco mais de 316%, com diferença de apenas 0,02 ponto percentual a favor do ovo

Que sob esse aspecto, aliás, registra situação menos ruim que a do frango. Pois enquanto o ovo fechou agosto com um valor nominal 3,93% e 4,37% menor que os registrados, respectivamente, no mês anterior e há um ano, o frango vivo registra – não no mês, mas em cinco meses – evolução de preços “zero”, além de uma perda de quase 21% sobre o mesmo mês de 2016.

De toda forma, no momento ambos se encontram melhor que o milho, cujo preço mais recente foi 256% superior ao praticado no início da vigência do real, alcançando valor que ficou 280 pontos percentuais abaixo da inflação (IGP-DI) acumulada no período.

Mas no frigir dos ovos, os dois alimentos chave produzidos pela avicultura também perdem feio para a inflação acumulada nos últimos 23 anos, período de vigência do atual padrão monetário brasileiro. Seguida a evolução inflacionária, em agosto o frango vivo deveria ter sido comercializado por R$3,82/kg e ovo por R$122,69/caixa. Mas ficaram, aproximadamente, a dois terços desses valores.

Frango, ovo, milho e inflação em agosto de 2017 1

Fonte: Avisite

Etiquetas
Continuar lendo

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo
Fechar
Fechar