Notícias

Exportações de frangos e suínos devem encerrar 2017 estáveis

As exportações brasileiras de carne de frango superaram a marca de 400 mil toneladas no mês de agosto

Ao todo, foram exportadas 416,8 mil toneladas no oitavo mês de 2017, resultado que supera em 14,6% o volume embarcado em igual período do ano passado.  O volume, de acordo com dados da Associação Brasileira de Proteína Animal (ABPA), é o terceiro maior da história do setor.

Com esse desempenho, a expectativa dos produtores é fechar 2017 com resultado similar ao realizado no ano passado. “Esperamos repetir, tanto em aves quanto em suínos, os resultados alcançados em 2016, com possibilidade de alta de 1%. Em aves, exportamos 4,3 milhões de toneladas. De suínos, foram 732 mil toneladas”, estima Francisco Turra, presidente-executivo da ABPA.

Em relação à exportação de frango, tanto in natura como processado, o saldo das vendas gerou receita de US$ 690,6 milhões, desempenho 13,1% superior ao obtido em agosto de 2016, com US$ 610,5 milhões.

No acumulado dos oito primeiros meses do ano, a receita dos embarques alcançou US$ 4,887 bilhões, saldo 6,3% maior que os US$ 4,598 bilhões realizados no mesmo período.

Em volume, o desempenho alcançou 2,922 milhões de toneladas, número 2,3% inferior ao registrado nos oito primeiros meses de 2016, de 2,992 milhões de toneladas.

O maior faturamento diante de um volume menor exportado pode ser explicado, segundo Turra, por alguns fatores: “O mercado internacional está pressionado desde novembro de 2016. Há uma série de focos de Influenza Aviária em diversos grandes produtores internacionais, como a China e países da União Europeia.  Por outro lado, o mix de exportação também se direcionou para produtos de maior valor em determinados mercados, o que contribuiu para esta elevação”.

As vendas de carne suína in natura alcançaram 58,9 mil toneladas em agosto, volume 2,4% superior ao registrado em agosto de 2016, com 57,5 mil toneladas. Em receita, o resultado foi ainda melhor: 12,7% de crescimento, com US$ 143 milhões em neste ano, contra US$ 127 milhões no mesmo período do ano passado.

No ano, a alta acumulada da receita de exportações chegou a US$ 1,006 bilhão, contra US$ 812 milhões obtidas entre janeiro e agosto de 2016.  Em volume, houve retração de 2,3%, com 401,3 mil toneladas em 2017, frente a 411 mil toneladas nos oito primeiros meses do ano passado.

“A Rússia voltou a incrementar suas importações de carne suína do Brasil.  Argentina e Hong Kong também foram determinantes para o resultado. Assim como em aves, dentro deste ritmo, o saldo final das exportações de carne suína em 2017 deverá ser positivo”, ressalta Ricardo Santin, vice-presidente de mercados da ABPA.

Fonte: SNA

Etiquetas
Continuar lendo

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo
Fechar
Fechar