Mato GrossoNotícias

Cultivando oportunidades: município em MT apoia cultivo de horta em presídio

Os alimentos produzidos são doados para entidades assistenciais e garantem a alimentação de crianças carentes.

horta em presidio
Os alimentos produzidos são doados para entidades assistenciais de Diamantino/MT

Um projeto desenvolvido pela direção do presídio do município de Diamantino, em Mato Grosso, possibilita que os detentos trabalhem no cultivo de hortaliças dentro da unidade prisional. A iniciativa tem o apoio da prefeitura do município, através da Secretaria Municipal de Agricultura, Indústria, Comércio e Meio Ambiente, do Conselho da Comunidade, do Judiciário, do Ministério Público e com a mão-de-obra dos apenados.

Para a realização do projeto, a prefeitura oferece estercos, sementes, terra vermelha e assistência técnica. Além de aprenderem as técnicas de produção das plantas eles também ajudam quem precisa. Toda a produção da horta local será doada para entidades assistenciais do município como o Lar São Roque, a APAE e futuramente para instituições de ensino público.

horta em presídio

Para o diretor da unidade prisional Anaides da Silva Pereira, o projeto representa muito para a comunidade carcerária e para as pessoas beneficiadas com os alimentos. “Contribui com a ressocialização dos internos que trabalham no cultivo da horta, além de implicar na remissão da pena deles. Para cada três dias trabalhados, é reduzido um dia de pena”, comentou, ressaltando que o papel dos agentes penitenciários é imprescindível para a efetividade das ações e sucesso do projeto: “Nossos guerreiros! Sem eles não seria possível”.

Cultivando oportunidades: município em MT apoia cultivo de horta em presídio 1

Cultivando novas oportunidades

Pereira frisou que o bom comportamento na cela é o passaporte para novas oportunidades. No pátio, que fica nos fundos do presídio, os detentos começam a cultivar também os planos para uma vida diferente para quando deixarem a cadeia. Criteriosamente selecionados, pela diretoria e autorizado pelo judiciário, para executarem as tarefas, eles têm a chance de passarem um tempo fora das grades, mas trabalhando.

Por: AGRONEWS BRASIL, com informações da Assessoria de imprensa da Prefeitura de Diamantino

Etiquetas
Continuar lendo

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo
Fechar
Fechar