Mercado FinanceiroNotícias

Vaca louca: exportação de carne à China estão suspensas

Após a confirmação de um caso atípico de encefalopatia espongiforme bovina (vaca louca) em Mato Grosso, a China decidiu suspender as importações de carne bovina brasileira

Segundo oficio circular do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa), todos os carregamentos de carne bovina expedidos após o dia 31 de maio deverão retornar ao Brasil. 

A China é hoje o maior comprador de carne bovina do Brasil. De acordo com dados da Secretaria de Comércio Exterior (Secex), o país adquiriu 322,4 mil toneladas de carne bovina brasileira em 2018, crescimento de 52,5% ante 2017. Só nos primeiros quatro meses de 2019, o volume exportado para o mercado chinês soma 95,7 mil toneladas ante 84,3 mil toneladas em igual período do ano passado. 

A suspensão das exportações ocorre num momento em que a indústria tem apostado no aumento da demanda chinesa após os prejuízos sofridos com a peste suína africana na Ásia. Segundo relatório divulgado hoje pelo Rabobank, as importações de carne da China cresceram 47% no primeiro trimestre deste ano.

Para entender melhor, abaixo você confere as notícias publicadas anteriormente

MAPA confirma caso de “Vaca louca” em MT

Confirmada a ocorrência de caso atípico de Encefalopatia Espongiforme Bovina, conhecida como “Vaca louca” no Mato Grosso.

A Secretaria de Defesa Agropecuária do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa) confirma a ocorrência, no Mato Grosso, de um caso atípico de Encefalopatia Espongiforme Bovina (EEB). Essa doença ocorre de maneira espontânea e esporádica, e não está relacionada à ingestão de alimentos contaminados.

Trata-se de uma vaca de corte, com idade de 17 anos. Todo o material de risco específico para EEB foi removido do animal durante o abate de emergência e incinerado no próprio matadouro. Outros produtos derivados do animal foram identificados, localizados e apreendidos preventivamente, não havendo ingresso de nenhum produto na cadeia alimentar humana ou de ruminantes. Não há, portanto, risco para a população. (continuar leitura…)

Ocorrência de EEB não oferece risco à carne produzida em Mato Grosso, segundo INDEA-MT

Em relação à suspeita de encefalopatia espongiforme bovina (EEB), doença conhecida como “vaca louca”, em um bovino no Estado, o Instituto de Defesa Agropecuária de Mato Grosso esclarece que:

Em uma análise de rotina que faz parte do sistema de vigilância nacional para EEB foi detectado, em teste de triagem um resultado suspeito para a doença.

O Indea/MT tomou todas as providências cabíveis e, após análise em laboratório de referência no Canadá, foi detectado se tratar da encefalopatia, na variedade atípica. Essa variedade ocorre por conta da idade do animal, ou seja, não é transmissível a outros animais ou humanos. (continuar leitura…)

Nota de esclarecimento sobre caso de “Vaca louca” em MT

Em relação à suspeita de encefalopatia espongiforme bovina (EEB), doença conhecida como “vaca louca”, em um bovino no Estado, o Instituto de Defesa Agropecuária de Mato Grosso esclarece que:

Em uma análise de rotina que faz parte do sistema de vigilância nacional para EEB foi detectado, em teste de triagem um resultado suspeito para a doença. O INDEA/MT tomou todas as providências cabíveis enquanto aguarda o resultado final em laboratório de referência. (continuar leitura…)

Por: AGRONEWS BRASIL, com informações do Portal DBO

Etiquetas
Continuar lendo

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo
Fechar
Fechar